Jornada voluntária especial

Recuperação ecológica do Cabeço Santo

No dia 18 de Novembro tivemos mais uma jornada voluntária, desta vez não prevista no calendário, motivada pela disponibilidade de um grupo de estudantes da Universidade de Aveiro, mais precisamente do Núcleo de Estudantes de Engenharia do Ambiente da Associação Académica da Universidade de Aveiro. A este grupo se juntaram outros voluntários não universitários que já tinham manifestado interesse em comparecer. Assim se constituiu mais um numeroso grupo de voluntários que se deslocou até ao Vale de Barrocas para continuar os trabalhos da jornada anterior.

Como anteriormente, o grupo dividiu-se em dois, ficando um com o trabalho de cortar rebentos de eucalipto e outro com o trabalho de semear bolotas e castanhas.

O grupo da sementeira passou a manhã nas cotas mais baixas da encosta, junto ao Ribeiro. Não foi um trabalho fácil, devido ao declive e às ramadas de eucalipto deixadas espalhadas pelo terreno, após o corte dos eucaliptos…

View original post 251 more words

Advertisements

Começaram as sementeiras!

Recuperação ecológica do Cabeço Santo

Esta foi já a 4ª jornada de Outono! Um Outono quase sem chuva, como não se viu por aqui nas últimas décadas, mas isso é algo que não podemos alterar. O que podemos, sim, alterar, é o que fazemos para ajudar a Terra a recuperar do estado enfermo em que a colocámos, e que parece continuar a agravar-se (Artigo no Público). Foi o que fizeram 24 voluntários nesta jornada em que se iniciou a sério a temporada de sementeira e plantação de árvores. Para já começámos com a sementeira.

IMG_0832 Bolota pronta a enterrar

Os trabalhos decorreram no Vale de Barrocas, que tem sido o alvo principal das atenções. A equipa foi dividida ao meio: um grupo foi cortar rebentação de eucalipto e outro foi semear bolotas de carvalho-roble.

O corte da rebentação foi o trabalho mais exigente fisicamente, dado o tamanho dos rebentos e o acidentado do terreno…

View original post 259 more words

3ª Jornada de Outono

Recuperação ecológica do Cabeço Santo

Muito participada, a jornada de 28 de Outubro foi dedicada ao controlo de plantas “indesejáveis”: mimosas e eucaliptos. No que toca aos últimos, decorreu na área do Vale de Barrocas, onde ainda impera o verde-glauco da rebentação de eucalipto, após o incêndio de 28 de Abril, mas onde também já florescem pequenas plantas surgidas após esse evento. Do antigo caminho para Belazaima-a-Velha tem-se agora uma perspectiva privilegiada sobre a encosta ribeirinha a norte do ribeiro, plantada na época de 2015/16, e que foi escassamente atingida pelo incêndio.

22851952_1666278780089429_4845228599270360246_n Uma carapaça (Erica ciliaris) em flor sobre terreno ainda negro

IMG_9063 Com o Cabeço Santo em fundo, os voluntários observam o corredor ecológico ribeirinho, lá em baixo, do outro lado do ribeiro

No que toca às mimosas, a área de trabalho foi mais a montante, na zona da Ribeira do Tojo, em pleno corredor ecológico ribeirinho.

Quanto aos eucaliptos, os voluntários cortaram…

View original post 261 more words