Trailer “DERIVA LITORAL – O impacto da erosão costeira em Portugal”

” No inverno de 2013-2014 a costa portuguesa foi fustigada por fortes tempestades e agitação marítima prolongadas. As zonas costeiras foram notícia pelas piores razões e, nos últimos anos, tem-se verificado em Portugal um avanço progressivo do mar, pondo em causa a segurança de pessoas e bens — as praias portuguesas estão a perder areias! Por vários factores. E a informação que nos chega parece não ser suficiente para a compreensão de todos estes fenómenos. Torná-la melhor e acessível a todos é fundamental, numa altura em que a comunidade científica debate os problemas da erosão e as suas causas.”

D M Terra | Rota da Floresta | GAD

Eco AE Águeda

Hoje, assinalando o D. M. da Terra  e no âmbito da Rota da Floresta,  a turma do 5.ºH  da EB Fernando Caldeira (sede do AE Águeda) acompanhada, pela coordenadora Rute Rebelo, associou-se à, também Eco-Escola, Secundária de Adolfo Portela, numa visita guiada organizada pela Quercus e pela CM Águeda até ao Cabeço Santo

IMG_5674IMG_5675IMG_5458IMG_5436IMG_5587.JPGIMG_5364IMG_5457IMG_5481

cabecosanto_JorgeMoraisQuercusAveiro.PNG

https://www.facebook.com/pg/cabecosanto/

«Rota pela Floresta   [CM Águeda]

Visita ao Cabeço Santo – 20 de abril manhã – identificação de espécies autóctones e invasoras, assistir à demonstração de técnicas de controlo e plantação de árvores. Por fim,  visita ao bosque – atividade dinamizada com a QUERCUS»

Escola Secundária Adolfo Portela e Escola Básica Fernando Caldeira»

+fotos  Eco AE Águeda

News

View original post

Jornada dupla no inicio da Primavera

Recuperação ecológica do Cabeço Santo

Desta vez começámos a Primavera com uma ação de campo especial com a ADACE – Associação de Defesa do Ambiente de Cacia e Esgueira e seus associados, que convidaram os exploradores do Agrupamento 779 Cacia para se juntarem ao grupo para o evento.

Para esta ocasião o agrupamento apontou inicialmente para pernoitar na noite de sábado para domingo e colocou-se a hipótese de fazer o primeiro acampamento por terras do Feridouro mas, devido às previsões de chuva, decidiu-se pedir a cedência do salão da Junta de Freguesia (da União de Freguesias de Belazaima, Castanheira e Agadão) à qual fica aqui o nosso agradecimento.

O plano de trabalhos consistia em realizar trabalhos na área envolvente à Chousa. Como o agrupamento de escuteiros tinha árvores e arbustos para plantar, decidiu-se dividir o grupo. Seriam os mais jovens a ter a responsabilidade de fazer as plantações, monitorizados pelos seus chefes, o que…

View original post 799 more words